Estrada irá ligar oceano pacífico e o atlântico em três anos

Atualizado: 1 de Jul de 2018



No dia 29 de junho de 2018, a Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul, em Mundo Novo - MS, realizou uma palestra ministrada pelo Prof. Dr. Fábio Edir dos Santos Costa, Reitor da UEMS que trouxe a população seu conhecimento sobre o projeto RILA e apresentou a Rede Universitária da RILA - UniRILA, a qual a UEMS faz parte.

O Projeto RILA propõe a implantação de um corredor rodoviário (rota de estradas), com objetivo de encurtar caminhos de cargas para as exportações para a Ásia e América do Norte. O percurso inicia-se no Brasil (Campo Grande/MS), segue para o Paraguai, Argentina até os portos do Chile, localizados no Oceano Pacífico. Como parte da rota é proposta a construção de uma ponte entre o Brasil e o Paraguai, ligando os municípios de Porto Murtinho - MS/BR e Carmelo - PY.



A UniRILA é composta por profissionais vinculados a universidades de quatro países (Brasil, Paraguai, Argentina e Chile), os quais irão realizar estudos sobre viabilização técnica, econômica e ambiental. O Reitor afirmou que a universidade em parceria com outras 11 de universidades dos quatro países, farão o estudo do o projeto de viabilizar o andamento deste corredor, desde a construção aos impactos econômicos, sociais, ambientais e culturais até a preparação de gestão.

A Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul apresentará ao Governo Brasileiro como gestionar o funcionamento para que possa haver agilidade no trâmite Aduaneiro, uma vez que é inadmissível um caminhão ficar mais que 6 horas em um porto para liberar a carga. Serão criados por intermédio das Universidades e do grupo, ferramentas para que essa agilidade possa acontecer, também serão criados mecanismos para que as aduanas dos quatros países que fazem parte do projeto possam se conversar, em cada país de Fronteira as Aduanas serão integradas ou seja, trabalharão em um só prédio.



Esses órgãos dos governos que são as instituições de ensino públicas, estão empenhadas e prometem não trabalhar com morosidade e sim com agilidade pois é este o propósito de mudança na gestão pública. Também afirmou que é um grande desafio, tanto que para isso as Universidades públicas estão preparando cursos profissionalizantes para que os jovens possam se preparar para integrar as novas equipes para trabalharem com fim de prestar serviços como se espera dos servidores públicos, e sermos região sul-americana de capacidade, saindo da situação de trâmite à base de escrever em papéis. Isso é processo demorado, o mercado globalizado como é hoje não aceita mais, o sistema precisa ser digitalizado.



Estudamos uma forma de quando uma carga sair de um pais chegar até o porto do outro pais sem rompimento de lacres nas aduanas, valendo como garantia do trânsito um lacre reconhecido pelos países que compõem a RILA, várias regiões de ambos os países serão privilegiadas como por exemplo o Chaco Paraguaio, onde a rodovia ira cruzar a região de Filadélfia, Mariscal Estigarribia e seguir ao Chile. A afirmação do reitor é que em três anos esteja concluído o corredor transoceânico.

veja a reportagem completa



© 2018 | INTER REDE NOTÍCIAS - A notícia direto da fonte | Todos os direitos reservados.

  • Interrede Notícia
  • YouTube Social  Icon